sábado, 31 de maio de 2014

MULHERES QUE FLERTAM, PAQUERAM, OU MANTÉM CONTATOS IMEDIATOS DE TERCEIRO GRAU... O QUÊ?


Sinceramente eu não sei mais como as pessoas se conhecem neste momento...
Antigamente (odeio este termo saudosista) as pessoas paqueravam no transito, na rua, no metro, nas filas, mas hoje em dia...
No trânsito, os vidros estão sempre fechados e geralmente são escuros, então você não sabe se está paquerando um homem, uma mulher ou um psicopata.  Nas ruas, todos estão com pressa e com medo. Você pede uma informação e a pessoa abordada quase morre de susto até entender sua pergunta. No metro? Bem no metro, dependendo do horário você nem consegue se mover, o que dirá conversar... e por ai vai. - Estou falando de São Paulo, Brasil. Mas o pior de tudo é que ninguém se olha porque todos estão vidrados em seus smartphones, celulares, tablets, Iphones e não sei mais quais brinquedos tecnológicos. 
Brinquedos importantes, mas que definitivamente estão substituindo o momento do papo, da conversa olho no olho, da interação humana. Todos estão o tempo todo focados no minúsculo aparelho, interagindo em suas próprias solidões em meio a multidão.
Como se paquera? Como as pessoas se encontram?
As vezes vejo algum "gato" e não sei mais como abordar, como chamar sua atenção para além do joguinho, das mensagens, da rede social e não sei mais lá qual tipo de bobagem. Óbvio que sei a importância da rede. Afinal aqui esta meu blog se apropriando deste recurso; mas alguém ai se lembra do abraço, do sorriso trocado para sedução, dos olhares furtivos, do oi? 
Nossa paquera hoje é feita na sala de bate papo de uma página online. E minha pergunta é: isso é a evolução? Pretendemos evoluir para o sexual virtual total sem troca de fluidos? 
Cruzes!
Amo a troca de fluídos... 
Assistindo ao desenho Wall-E, uma animação de 2008, que fala sobre a vida de um robô que se apaixona por outro robô mais avançado, fiquei impressionada com as cenas onde se mostra como a raça humana ficou após anos de confinamento, inércia e inutilidade. Eles tem todo o tipo de conforto tecnológico, mais se tornaram obesos, vazios e solitários, sem ao menos se darem conta disso. Muito triste e possível. Vale a pena assistir e refletir.
Vamos pra rua interagir.



quinta-feira, 29 de maio de 2014

MULHERES SEXUAIS

 
 
Apesar de tantos compromissos, eu me dei o direito nos últimos meses de ler alguns livros eróticos. Por pura curiosidade e no fim das contas utilizei do meu pensamento de pesquisadora.
Durante anos eu achei que minha vida sexual era "satisfatória", sendo que satisfatória aqui signifique: boa, proveitosa, agitada, e não sei mais o que. O caso é que sempre que avaliamos qualquer coisa olhando por um só ângulo, corremos o risco de avaliarmos mal e incorretamente. Lendo esses livros fúteis, vazios, cheios de clichês, e não sei mais quais tipos de bobagem, eu percebi que há mais na atividade sexual do que minha vã sexualidade podia imaginar. E fiquei triste comigo mesma por não ter tido possibilidades de exercer meu direito humano de enlouquecer na cama, em parte por culpa dos meus "mansos" parceiros que também não deviam ter conhecimento ou necessidade de buscar um sexo depravado; o prazer na sua essência máxima, sem limites ou regras; o prazer de uma boa trepada, quase num mergulhar num abismo.
Exagerado? Talvez, e daí.
Mas como, graças a Deus nunca é tarde para enlouquecermos em qualquer situação, eu resolvi fazer uma lista com todas as variáveis que estes "livrecos" me abriram.
Começando por testar meus limites, minhas vergonhas e meus desejos.
E para iniciar minha viagem neste mundo de sensações mais fortes fui num sex shop fazer umas comprinhas...rsrs.
 
Eis algumas sugestões de leitura tipo "sessão da tarde"...
 


 
 

MULHERES QUE RETORNAM

Oi queridos amigas (os). Primeiramente me desculpem pela minha ausência, mas tive inúmeros problemas com o blogger e fiquei 3 meses sem conseguir acessar minha página. Espero que isso tenha se resolvido definitivamente.
 
Vamos lá falar de alguns fatos que se acumularam nesses meses forçados de silêncio...
  1. O avião da Malaysia Airlines transportando 239 pessoas perdeu contato com os controladores de tráfego aéreo, em rota de Kuala Lumpur para Pequim e até agora nada... verdadeiro "lost". 
  2. A crise na Criméia. Putin fez algumas ofensivas para tenta recuperá-la. A região fez parte da Rússia a partir de 1783 e nos primeiros anos da União Soviética era uma república autônoma dentro da federação. O líder soviético Nikita Khrushchev transferiu o território à Ucrânia em 1954. A crise acabou sem nm começar... graças aos diplomatas. 
  3. A crise da Petrobrás que envolve a compra, em 2006, de 50% de uma refinaria de Pasadena (EUA), agora sob suspeita de superfaturamento. Que até agora só gerou CPIs...
Maifestações, crises, ônibus queimados, Copa do Mundo, conflitos e muito mais...

O que me fez perceber que tudo esta tão acelerado que não somos mais capazes de lembrar dos acontecimentos de nossas próprias vidas...uma loucura. Mas vamos em frente que atrás vem gente...

Se não houver mais problemas técnicos, volto a postar com frequência.

Beijos.